Record estuda novas mudanças nas manhãs e planeja volta do SP no Ar

Bruno Peruka e Mariana Bispo foram os últimos apresentadores do SP no Ar (foto: Reprodução/Record)
Bruno Peruka e Mariana Bispo foram os últimos apresentadores do SP no Ar (foto: Reprodução/Record)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Record deu início a uma série de estudos para promover novas mudanças em sua grade de programação matinal, um dos poucos horários do dia em que a emissora ainda tem dificuldades de se impor contra o SBT. Nos bastidores, comenta-se que um dos próximos movimentos da rede será o retorno do SP no Ar, que foi transmitido originalmente entre 2003 e 2019, e que acabou cancelado em uma tentativa (falha) de fortalecer a faixa horária usando o nome Balanço Geral, vice-líder isolado em sua edição vespertina.

A reportagem do TV Pop apurou que o nome mais cotado para apresentar a nova versão do matinal, que chegou a ser líder de audiências sob o comando de Luciano Faccioli e William Travassos, é o de Wésllen Tecchio. O mato-grossense de 25 anos foi escalado para cobrir as férias de Bruno Peruka no Balanço Geral Manhã e tem conseguido índices semelhantes ao do titular, disputando a vice-liderança no último segmento do programa, transmitido a partir das 7h30. Nos bastidores, ele tem sido avaliado pelos colegas como um profissional discreto e dedicado, que faz questão de participar de todas as etapas do noticiário.

Avesso aos holofotes, Tecchio também conseguiu angariar a simpatia de parte dos executivos da Record. Ele não se envolveu em polêmicas desde a sua chegada em São Paulo e tampouco se usou de veículos de comunicação para tentar forçar uma promoção para a rede nacional, e sempre procurou deixar claro que já era extremamente grato pela chance de cobrir férias de um noticiário exibido para boa parte do país. Ele é titular do Balanço Geral em Sinop, interior do Mato Grosso, e sua volta para a cidade está prevista para o próximo dia 30.

No entanto, não será uma surpresa se ele voltar apenas para arrumar as malas e vir definitivamente para São Paulo. Independentemente do futuro da programação matinal, a Record tem sofrido com uma carência de apresentadores substitutos na cidade. O único nome em stand-by para emergências é o do repórter Matheus Furlan, que nem sempre está disponível. A falta de profissionais aptos para a função de âncora chegou a obrigar o canal a escalar Celso Zucatelli, âncora do Fala Brasil, para cobrir folgas no Balanço Geral de São Paulo.

Além do retorno do SP no Ar, a Record também planeja reformular mais uma vez o Fala Brasil. Outrora terror da Globo, o telejornal virou saco de pancadas de Marcão do Povo e tem passado por incontáveis mudanças de formato e apresentação, sem nunca conseguir decolar. Ele costuma ter menos audiência que o Balanço Geral Manhã, que o antecede na programação e se inicia em um horário com número de televisores ligados inferior.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP