José de Abreu aceita convite e volta a trabalhar na Globo

José de Abreu voltou ao quadro de funcionários da Globo (foto: João Miguel Júnior/TV Globo)
José de Abreu voltou ao quadro de funcionários da Globo (foto: João Miguel Júnior/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Oito meses depois de deixar o quadro de funcionários da Globo, o ator José de Abreu, 74 anos, anunciou nesta sexta-feira (19) que está voltando a trabalhar na emissora em que passou quase quatro décadas de sua carreira. “Emocionalmente tocado com as centenas de pessoas que mandaram boas vibrações, depois de muito refletir e devidamente autorizado pelos Orixás, decidi aceitar o convite da Globo para voltar a trabalhar e retornar ao Brasil. Ainda não posso antecipar nada, só que estou muito feliz”, anunciou ele em seu perfil oficial no Twitter.

O último trabalho do ator na emissora havia sido na novela A Dona do Pedaço, encerrada em novembro de 2019, em que ele deu vida ao personagem Otávio Rocha Guedes. Depois, ele se mudou para a Nova Zelândia para treinar sua fluência em inglês e ter mais chances de conseguir uma carreira internacional — que, pelo menos até agora, acabou não acontecendo. Vale lembrar, entretanto, que estamos em uma pandemia e que boa parte da indústria do entretenimento foi paralisada e ainda está retomando de maneira gradual.

“Eu acabei de fechar um distrato com a Globo de uma maneira extremamente boa para os dois lados. Há dois meses, a gente começou uma negociação e fechamos há cerca de um mês. Tive uma boa conversa com Schroder [Carlos Henrique, até então diretor artístico da emissora] na semana passada. Vou me desligar da Globo no dia 30 [de junho de 2020]. Agora vou tentar carreira internacional. Vou mudar de vida. Estou aqui [na Nova Zelândia] melhorando o meu inglês”, afirmou ele, em uma entrevista concedida ao ex-presidente Lula no ano passado.

“Para mim estava muito difícil sobreviver com o salário em real fora do Brasil. Quando eu saí do Brasil, pela primeira vez, em 2014, o dólar estava em R$ 2,22. Quer dizer, eu precisava de R$ 2,22 para comprar US$ 1. Hoje, eu preciso de R$ 6. Ou seja, a conta não ia fechar nunca”, desabafou José de Abreu, que é assumidamente simpatizante dos governos de esquerda e do Partido dos Trabalhadores, o PT.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP