Psicanalista diz que Arthur do BBB é duvidoso, covarde e chiliquento

Psicanalista analisou o comportamento de Arthur Picoli com Carla Diaz no BBB (foto: Reprodução/TV Globo)
Psicanalista analisou o comportamento de Arthur Picoli com Carla Diaz no BBB (foto: Reprodução/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A psicanalista Manuela Xavier analisou o comportamento de Arthur Picoli, que vive um relacionamento conturbado com a atriz Carla Diaz no BBB21, e vem sendo criticado na internet pela forma em que a trata. Em seu Instagram, ela pontuou a necessidade do personal de ser aceito pelo cantor Projota, eliminado do reality no dia 16.

“Arthur responde de um lugar clássico: um fortão musculoso de inteligência duvidosa e zero inteligência emocional. Entretanto, há uma especificidade muito perigosa: ele é covarde. Muito covarde. Não sustenta o que diz, não se responsabiliza por nada, inferniza no privado e enverniza tudo no público”, afirmou a psicanalista.

Manuela analisa que o personal tem a autoestima destruída. “Enquanto Projota tinha um excesso de ego, Arthur, se olharmos com cuidado, veremos que tem a autoestima destruída e por isso, destrói o outro. No caso, a outra: Carla Diaz. Arthur quer aprovação e reconhecimento e o faz pela imposição da força, não a força bruta, mas a imagem da força. Ele anda sempre descamisado e mostrando os músculos. Nos momentos de raiva dá os chiliques homéricos dizendo que vai fazer e acontecer. No fim das contas, perde prova para fumante, desloca o ombro em um tobogã e engole quietinho a raiva quando está frente a frente com o inimigo”, escreveu.

“O amor dos homens é sempre destinado a outros homens. Quando Arthur empreendeu seu projeto de conquista com Carla, nunca se tratou de amor. Arthur ama demais outros homens, ama de menos a si mesmo e para disfarçar valoriza demais a si mesmo. Carla era o acessório que faltava à trama masculina de Arthur: músculos, sorrisos e uma mulher. Entretanto, Carla não é uma boneca. É uma mulher que fala, se coloca, faz o que acha que deve fazer e isso, Arthur não suporta”, analisou a psicanalista.

Manuela afirma que o primeiro passo que ele dá, é seduzir. “Depois, ele como bom covarde, coloca outras pessoas para intermediar o flerte quando na verdade ele não quer o flerte. Arthur quer que os outros o admirem por ser tão fofo, quer que o valorizem e que vendam o peixe dele. Depois que a imagem está montada, ele demonstra o primeiro sinal de toxicidade. ‘Já tentei de tudo, se ela não quer, foda-se’, afirma. Como se ele estivesse fazendo um favor a Carla por querer conquistá-la. Ele institui nela a dúvida”, pontuou.

“Ele não queria uma mulher, ele queria um acessório. Ele não queria uma relação, ele queria obediência. Nunca foi amor, foi orgulho. Arthur conquista Carla só para depois ter o prazer de jogar fora. Nessa relação de Carla e Arthur a gente sabe quem é o lixo. E não é a Carla”, concluiu.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP