Morre, aos 84 anos, o cantor e compositor Agnaldo Timóteo

O cantor Agnaldo Timóteo estava internado desde março por complicações da Covid-19 (foto: Reprodução/YouTube)
O cantor Agnaldo Timóteo estava internado desde março por complicações da Covid-19 (foto: Reprodução/YouTube)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Agnaldo Timóteo não conseguiu superar as complicações médicas provocadas pela Covid-19. O cantor de 84 anos morreu na manhã deste sábado (4), após uma longa internação em um hospital do Rio de Janeiro. Ele deu entrada na Casa São Bernardo em 17 de março e, dez dias depois, teve uma piora clínica que o levou a ser intubado na Unidade de Terapia Intensiva. A informação da morte do artista foi confirmada pela GloboNews e pela família do cantor, por meio de uma nota divulgada para a imprensa.

“É com imenso pesar que comunicamos o FALECIMENTO do nosso querido e amado Agnaldo Timóteo. Agnaldo Timóteo não resistiu as complicações decorrentes do COVID-19 e faleceu hoje às 10:45 horas. Temos a convicção que Timóteo deu o seu Melhor para vencer essa batalha e a venceu! Agnaldo Timóteo viverá eternamente em nossos corações! A família agradece todo o apoio e profissionalismo da Rede Hospital Casa São Bernardo nessa batalha”, afirmaram os familiares em um comunicado oficial.

Considerado um dos grandes nomes da música brasileira, Agnaldo Timóteo nasceu em uma Caratinga, uma pequena cidade do interior de Minas Gerais. O primeiro trabalho do músico foi como torneiro mecânico, fabricando peças para automóveis utilizados na construção de estradas e rodovias. Ele, porém, sempre teve interesse pela música, e não raramente largava o próprio emprego para ouvir os sucessos de Angela Maria (1929-2018).

Nos anos 1960, Timóteo se mudou para o Rio de Janeiro em busca de melhores oportunidades na área musical. E foi justamente na cidade maravilhosa que a sua carreira decolou: ele lançou oito discos apenas entre 1964 e 1969, e rapidamente ganhou espaço na Jovem Guarda, apesar de ser relativamente mais velho que os demais participantes. Durante a sua carreira, o cantor lançou 62 discos — o último deles, E a vida continua, foi publicado em 2019.

O último boletim médico do artista havia sido divulgado na tarde de 2 de abril. Neste dia, ele apresentou uma nova piora clínica e virou alvo de uma corrente de oração promovida por seus familiares. “Temos a convicção que Timóteo está dando o seu melhor para vencer essa batalha e a guerra contra a Covid-19. A equipe médica permanece confiante na sua plena recuperação. Convidamos os amigos, fãs e todos os brasileiros a participarem juntos, todos os dias dessa Corrente de Fé”, afirmava o texto.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP