Globo desiste de montar estúdio em Tóquio para os Jogos Olímpicos

Estúdio da Globo para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 no Rio de Janeiro; a emissora desistiu de montar estrutura em Tóquio por conta da crise sanitária (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

A Globo anunciou nesta terça-feira (13) como será a cobertura multiplataforma dos Jogos Olímpicos de Tóquio na TV Globo, no SporTV, no ge.globo e no Globoplay. A contagem regressiva para o maior evento esportivo do planeta chega aos 100 dias nesta quarta. Em pouco mais de três meses, Tóquio recebe gigantes do esporte em uma edição diferente e especial dos Jogos, adiados por 12 meses por causa da crise sanitária.

“Há muito simbolismo envolvido nessa edição. Os atletas vão representar os encontros que todos tanto aguardamos. Serão Jogos únicos do ponto de vista da emoção”, aposta Joana Thimoteo, diretora de eventos esportivos da Globo. “Por causa da crise sanitária, tivemos que adaptar nossos planos. Estaremos no Japão com um time de repórteres e produtores e faremos as transmissões das provas do Brasil. Nosso estúdio olímpico também será aqui. Foram decisões para trazer mais proteção à equipe e que em nada muda a excelência da cobertura da Globo, em todas as nossas plataformas”, garante Renato Ribeiro, diretor de conteúdo de esporte da Globo.

Na TV Globo, serão mais de 200 horas de transmissões ao vivo, principalmente de provas que envolvam atletas brasileiros e as grandes decisões, além das cerimônias de abertura e encerramento. Para quem não quer perder um momento sequer dos Jogos, o SporTV terá quatro canais com programação especial e mais 45 sinais com competições ao vivo. Já o ge.globo traz cada detalhe do evento, com notícias, quadro de medalhas, estatísticas e vídeos curtos com os melhores momentos de cada dia olímpico. No Globoplay + Canais ao vivo, a cobertura da TV Globo e do SporTV com todos os sinais reunidos em um só lugar para que o público possa ver onde e como quiser.

Em todo o projeto olímpico, a Globo priorizou a segurança e a saúde de sua equipe, respeitando os procedimentos estabelecidos pelo Comitê Olímpico Internacional e pelo Comitê Organizador. E se por um lado o time Globo em Tóquio será menor, a Globo levará o público até o Japão virtualmente, com tecnologia de ponta na montagem do estúdio olímpico no Rio de Janeiro.

Soluções virtuais, alimentadas por imagens ao vivo da cidade sede – tudo com uma amplitude de 270º, que torna a imersão ainda mais impactante. No estúdio, serão realizadas as transmissões esportivas e o novo programa olímpico do SporTV, apresentado por Marcelo Barreto e o técnico de vôlei Bernardinho.

“O esporte tem um papel muito importante em um ano tão desafiador como o que estamos vivendo. Nossa aposta é que as Olimpíadas vão transcender o apaixonado pelo esporte. Vão tocar e emocionar todo mundo. A inclusão de novos esportes, como surfe e skate, em que o Brasil tem grandes chances de medalha, trazem uma conexão com o público jovem. A aposta de Simone Biles como grande nome do evento e o aumento da participação das mulheres falam diretamente com o público feminino. É um evento que vai reconectar o mundo. E a Globo trará essa conexão para o brasileiro”, afirma Joana.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP