Mulher descobre que pode ser presa por não ter devolvido fita VHS da série Sabrina

Mulher é processada por não ter devolvido fita VHS da série Sabrina (foto: Reprodução/FOX 25)
Mulher é processada por não ter devolvido fita VHS da série Sabrina (foto: Reprodução/FOX 25)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Uma ex-moradora do estado de Oklahoma, nos Estados Unidos, descobriu que está sendo acusada nas últimas duas décadas de um crime por não ter devolvido uma fita VHS alugada. A pendência de Caron McBride com a justiça norte-americana surgiu depois que ela alugou uma cópia em VHS da série Sabrina: Aprendiz de Feiticeira em 1999. Na TV aberta brasileira, Sabrina foi exibida na Globo (1998-2000) e na Record (2001-2004).

Caron McBride foi surpreendida com o processo no momento em que ela tentou trocar seu nome na carteira de motorista depois de se casar no Texas. Por conta da ação da locadora, fechada em 2008, Caron pode ser presa por até um ano e pagar multa de U$ 1 mil (aproximadamente R$ 5.476,41 na atual cotação do dólar).

“Fui trocar minha carteira de motorista. Durante essa coisa da crise sanitária, você tinha que marcar uma consulta. Então, eu mandei um e-mail para eles e me responderam dizendo que eu tive um problema em Oklahoma”, disse McBride ao canal FOX 25. Ao ligar em um número de telefone para esclarecimento das pendências, a mulher foi informada da acusação.

“A primeira coisa que ela me disse foi peculato, então, achei que fosse ter um ataque cardíaco”, contou. “Ela [atendente] me disse que era por causa da fita VHS e eu tive que fazê-la repetir porque eu pensei ‘isso é loucura’. Essa garota está brincando comigo, certo?”, disse a mulher acusada.

Caron contou ainda que nem se lembra de ter alugado a fita de Sabrina. “Acredito que o homem que eu morava junto na época alugou isso e nunca devolveu. Eu não assisti a série na minha vida inteira”. Por conta da ação, ela foi dispensada de várias vagas de emprego sem explicação. “Quando eles fizeram minha verificação de antecedentes criminais, tudo o que eles viram foram essas duas palavras: peculato criminoso”, disse McBride.

A FOX entrou em contato com a promotoria do condado de Cleveland na terça-feira (20) para pedir mais informações sobre o caso de Caron. Na quarta, o escritório do promotor disse, após revisar o caso de McBride, que eles decidiram rejeitá-lo. Agora, o processo precisa ser extinto para limpar a ficha criminal da mulher.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP