Lacombe sofre tentativa de assalto e imobiliza bandido até a polícia chegar

Luís Ernesto Lacombe imobilizou casal de bandidos que invadiu seu apartamento (foto: Reprodução/RedeTV!)
Luís Ernesto Lacombe imobilizou casal de bandidos que invadiu seu apartamento (foto: Reprodução/RedeTV!)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Luís Ernesto Lacombe e sua mulher viveram momentos de terror no sábado (24). O casal saiu para almoçar e, ao voltar para o seu apartamento, se depararam com o local completamente revirado e com a presença dos bandidos, que ainda não haviam conseguido fugir. O jornalista da RedeTV! tentou dialogar com os dois invasores, mas eles optaram por insistir na fuga malsucedida. Diante disso, ele imobilizou um dos criminosos com um mata-leão e segurou a outra invasora pelo pulso até a chegada dos policiais.

Em entrevista ao Alerta Nacional, o âncora do Opinião no Ar afirmou que um dos invasores era um homem de 18 anos com quatro passagens anteriores pela polícia, mas até então todas eram antes dele chegar à maioridade. A menina tinha 14 anos e havia sido solta da Fundação Casa na sexta-feira (23). De acordo com o repórter Edie Polo, que apurou o caso e conversou com o apresentador, a idealizadora do crime foi a garota, que também já havia cumprido pena por crimes semelhantes.

“No sábado eu saí com a minha mulher pra almoçar 12h44. Voltamos um pouquinho antes de 16h e entramos pela porta social e ouvimos um barulho na porta dos fundos, ouvimos vozes. Os meus filhos estão no Rio, moram no Rio, e aqui moramos só a minha mulher e eu. Quando fomos a porta dos fundos, havia esse casal. A menina de 14 anos, não parecia ter 14 anos, mas sim, tem 14 anos de idade, e o menino de 18 anos. Eles estavam tentando escapar pela porta dos fundos”, narrou Luís Ernesto Lacombe.

“O problema foi que eles arrombaram a porta dos fundos. O acesso pelo elevador social é mais complicado, ele tem digital, é bloqueado e só serve ao meu apartamento. O elevador dos fundos não, eles tiveram acesso, arrombaram a porta e, quando eu cheguei, eles travaram a porta dos fundos com uma correntinha que está com problema. Eles fizeram a correntinha entrar por uma argola e os próprios não conseguiram tirar. Quando eles nos ouviram, eles teriam tido tempo para escapar”, prosseguiu o jornalista.

Na sequência, o âncora da RedeTV! detalhou como ele conteve os bandidos. “E aí foi aquela confusão. Perguntei quem eram eles e o que estavam fazendo ali. Jogaram um papo qualquer que estavam na casa de um amigo e que a porta estava aberta. E eu falei que não, que não estava aberta e que eles estavam tentando me convencer que este apartamento, que é meu, não é meu. E o menino tentando destravar a porta para escapar. Nisso, eu fiquei quase meia hora segurando o menino no mata-leão e controlando a menina”, revelou.

“Eu não podia soltar o garoto, então, toda vez que ela se exaltava um pouquinho mais, eu dava um berro com ela e apertava um pouco mais o menino. Era pra ela entender: ou você fica quieta, ou ele vai dormir e eu vou pra cima de você. Dessa maneira, eu controlei a menina. Fomos para a delegacia por volta das 17h e ela foi solta antes das 21h. O menino saiu ontem, o alvará de soltura dele foi expedido às 18h. Parabéns a nossa defensoria pública, que dá todos os tipos de benefícios aos bandidos”, lamentou o jornalista.

Questionado pelo Alerta Nacional se acreditava se tratar de uma ação premeditada, Lacombe disse que prefere acreditar ter sido vítima de uma aleatoriedade provocada por uma “falha grotesca” na segurança de seu prédio. “O alvo era aleatório. O que a delegada me informou é que normalmente eles vão até o último andar, vão descendo e ouvindo se há algum barulho no apartamento, tocando as campainhas. Se alguém abre, eles dizem que tocaram a porta errada e se retiram. Eu moro no 15º andar, e são 18. Pode ser que tenha sido isso”, afirmou.

“Eu quero muito acreditar que o porteiro que liberou a entrada da menina duas vezes, porque ela entrou primeiro sozinha, sem dizer para onde ia, sem se identificar, e nove minutos depois, voltou com o menino. E esse porteiro liberou a entrada dos dois de novo. É algo muito estranho. Tudo indica para mim que seria uma fita dada, mas parece ter sido uma falha grotesca do porteiro que estava lá. Inclusive, quando eu cheguei, o meu crachá da RedeTV! estava jogado em um canto do meu escritório e o menino contou aos policiais que ao encontrar o meu crachá, ele sugeriu pra comparsa que deveriam ir embora porque iria dar confusão. E ele disse ao policial que se soubesse que o apartamento era meu, não teria invadido”, concluiu o jornalista.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP