Galvão Bueno se emociona com homenagem da Globo

Galvão Bueno chorou ao ver depoimentos de colegas da nova geração de narradores da Globo (foto: Globo/Ramón Vasconcelos)
Galvão Bueno chorou ao ver depoimentos de colegas da nova geração de narradores da Globo (foto: Globo/Ramón Vasconcelos)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

O narrador Galvão Bueno chorou com uma homenagem feita pela Globo em evento para o mercado publicitário na manhã desta quarta-feira (28) para mostrar o projeto de cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio. No encontro, realizado virtualmente por conta da crise sanitária, o principal locutor da rede carioca ficou emocionado ao assistir depoimentos de colegas de trabalho que revelaram tê-lo como inspiração.

De acordo com informações do jornalista Vinícius Andrade, do Notícias da TV, no evento apresentado por Carol Barcelos foi exibida a narração que Galvão Bueno considera o momento mais marcante dele no evento esportivo. Foi a medalha de prata do Brasil, conquistada nos Jogos Olímpicos de Sidney em 2000, no revezamento 4x100m. O locutor da Globo eternizou a vitória com gritos de “é prata, é prata, é prata”. “É um orgulho participar desse projeto. Quantas Olimpíadas eu já fiz? Desde a primeira, em Los Angeles [1984], são oito Olimpíadas. Ou seja, estou partindo para a minha nona Olimpíada. Um pedacinho de história”, disse o jornalista.

A emissora exibiu na sequência um vídeo com depoimentos de Renata Silveira e Sergio Arenillas, narradores da nova geração dos canais Globo. Eles confessaram que o jornalista de 70 anos é uma inspiração profissional. “O que o torna o Galvão Bueno o principal narrador e uma grande inspiração pra mim, é a emoção que ele passa, a capacidade que ele tem de emocionar milhares de pessoas, de contar histórias como ninguém. Eu estou com uma expectativa muito grande para narrar as Olimpíadas, vai ser a minha primeira vez. Eu lembro tanto do Galvão narrando esse evento, agora ele é meu companheiro de trabalho”, disse Renata, que é a primeira mulher narradora do Grupo Globo.

“Surpreso, Galvão?”, perguntou Carol Barcelos ao perceber que Galvão Bueno estava com lágrimas nos olhos. “Olha, Carol, esse momento que a gente está vivendo mexe muito com a gente. Ouvindo esses momentos que eu me lembro com tanto carinho das Olimpíadas e jovens companheiros de trabalho falando, eu me sinto emocionado”, confessou o profissional de 70 anos.

“Eu fico imaginando, em um momento de pensamento positivo, eu fico numa esperança tão grande de que essa Olimpíada possa marcar o início de uma virada nesse momento tão difícil que a humanidade está atravessando. Eu estou extremamente orgulhoso de participar dessa Olimpíada, tenho certeza que qualquer marca importante que venha a estar conosco vai carregar esse sentimento pelo resto da vida”, disse Galvão Bueno.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP