Boninho manda indireta para A Fazenda: “Se não é bem-feito, não dura”

Em entrevista inédita, Boninho alfinetou A Fazenda e insinuou que reality da Record é ruim (foto: Fabrício Mota/TV Globo)
Em entrevista inédita, Boninho alfinetou A Fazenda e insinuou que reality da Record é ruim (foto: Fabrício Mota/TV Globo)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Boninho concedeu uma entrevista para o Meio & Mensagem onde falou sobre o BBB, realities e a saída do Faustão do Globo que ele afirmou que salvaria de um possível paredão. “Tem um cara com quem trabalho e que está indo embora neste ano, que é o Fausto [Silva], que é um dos maiores comunicadores que a gente tem. O Domingão do Faustão é uma coisa que temos que respeitar e eu salvaria o Faustão do paredão, sempre”, declarou.

Ele é o responsável pelos programas Big Brother Brasil, Casa Kalimann, Mestre do Sabor e No Limite, que tem estreia marcada para o próximo mês. O diretor global também tem as versões do The Voice Brasil sobre sua alçada.

“A gente faz reality show, um show de realidade. Tenho umas 49 temporadas, 12 formatos diferentes na minha mão, fora os realities que criei para o programa da Ana Maria Braga, como o SuperChef. Trabalhar com reality depende basicamente de entregar um produto bem-feito. Se não é bem-feito, o reality não vai durar, assim como a novela não vai durar”, declarou. No mercado publicitário, a fala do diretor foi interpretada como uma indireta para A Fazenda.

“Existem alguns chatos que dizem que não assistem o reality [BBB 21], mas que comentam depois que viram a briga da Viih Tube [participante do programa]. E agora piorou porque, como o Big Brother gera muita repercussão, qualquer coisa que falam na internet acabam colocando o BBB no meio para engajar ainda mais”, afirmou ele.

Boninho respondeu quais programas da televisão ele salvaria de um paredão, além do Domingão do Faustão. “O primeiro é a novela, sem dúvida alguma. É algo fenomenal e é a paixão dos brasileiros. É um pilar que a televisão brasileira estruturou, quando o Boni e o Walter Clark [produtor e executivo de TV da Globo nas décadas de 1960 e 1970] inseriram a dramaturgia como um sanduíche com o jornalismo. A TV brasileira continua sendo tudo o que é hoje por trazer esse desenho, com um olhar mais horizontal sobre as programações”, declarou.

“O segundo gênero que vou salvar, e vou puxar minha sardinha, são os realities. Apesar de todo mundo falar, estamos aí rodando há 20 anos os realities, que são um entretenimento e que quando bem-feito, vai muito bem. É como se fosse uma novela moderna, com outra linguagem, principalmente o BBB, que cumpre a mesma tarefa na programação”, contou o diretor que já foi nomeado quatro vezes ao Emmy Internacional.

Com quase 40 anos na Globo, Boninho contou sobre a interação com as redes sociais. “Quando entrei no Twitter, não tinha ninguém e eu nem sabia o que fazer lá. O BBB sempre caminhou olhando para o futuro. Sempre olhamos para o futuro. Ensinamos a usar SMS para a votação. Olhamos para essa geração e sabemos que o importante no BBB é que ele fala com todo mundo e traz uma juventude à Globo”, contou.

“Quando fazemos seleção, as pessoas falam que nasceram vendo Big Brother e eu penso: ‘Caramba, como estou velho!’. Nosso olhar é sempre para o futuro, para o que existe de tecnologia nova para usarmos. O site do programa já tem uma cara diferente, usamos o Gshow, o Multishow e trabalhamos no Globoplay. O BBB olha essas plataformas sempre com esse conceito e o que tiver de novo, de certa forma, vamos tentar nos apropriar. Queremos que falem bastante da gente, porque a gente está ouvindo também”, concluiu o gestor.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP