Regina Duarte é condenada por notícia falsa sobre mulher de Lula

Regina Duarte foi condenada parcialmente por fake news sobre mulher de Lula (foto: Reprodução)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Regina Duarte, atriz e ex-secretária nacional de Cultura do governo Bolsonaro, foi condenada parcialmente pelo juiz Manuel Eduardo Pedroso Barros, da 12ª Vara Cível de Brasília. Ela terá de se retratar por divulgar uma notícia falsa sobre Marisa Letícia Lula da Silva, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, morta em 2017. As informações são do colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo. A decisão ainda cabe recurso.

A ação foi ajuizada pelo ex-presidente Lula e seus filhos em 2020, depois que a então secretária de Cultura publicou imagem na rede social Instagram afirmando que foram encontrados R$ 256 milhões em uma conta da ex-primeira-dama. No entanto, o valor correto nas contas de Dona Marisa era de R$ 26.281,74.

O juiz responsável pelo caso concordou que a ex-atriz da Globo “propagou Fake News a respeito do patrimônio da falecida Marisa Letícia”, mas que fora “induzida a erro” pelo fato de o valor errado ter sido informado pela Justiça, não cabendo indenização. O magistrado, no entanto, considerou que há necessidade de retratação pública diante da relevância do tema.

“Assim, deverá a ré ser condenada a publicar, em sua conta no Instagram ou, na hipótese de a conta estar cancelada, em meio virtual similar, a integralidade da presente sentença, com sinceros pedidos de desculpa à memória da falecida”, sentenciou o juiz. Em caso de descumprir a determinação, Regina Duarte estará sujeita a multa entre R$ 150 e R$ 50 mil.

Jair Bolsonaro anunciou em maio de 2020 a saída da atriz Regina Duarte do cargo de secretária especial de Cultura. Na época, o presidente afirmou que a atriz relatou sentir falta da família e que por isso optou deixar o governo.

Leia mais

© 2021 – 3 2 ZOOM Produtora – Todos os direitos reservados a TV POP